Pular para o conteúdo

Os Cem Mais Ricos Da Bolsa Em 2019

    Os Cem Mais Ricos Da Bolsa Em 2019 1

    A oitava edição do Especial Das duzentos maiores fortunas portuguesas situa, mais um ano, Amancio Ortega, em primeiro recinto, entre os ricos espanhóis. As cem maiores fortunas da Bolsa somam 88.735 milhões, 13% a mais que em 2012. Mais da metade, 47.700 milhões, estão em mãos de Amancio Ortega e sua filha Sandra.

    O capital continua a Bolsa, que subiu 20%, esse ano, e foi catapultado para o patrimônio de famílias como os Serra Farré, Jaime Saque ou José Manuel Lara. 1. Amancio Ortega Gaona, Busdongo de Arbás (Leão), 1936. Fundador da Inditex. Completou 77 anos sem posar pra uma câmera ou ceder um único discurso.

    Apenas os números falam por ele. O seu património conectado ao empório têxtil aumentou em 31.000 milhões em cinco anos. Já é o homem mais rico da Europa e nesse ano de 2013 a tua fortuna total ficou à beira de 50.000 milhões. A Inditex é prontamente o teu único ágil na Bolsa, visto que foi liquidado tuas ações em NH Hotéis. Sua imobiliária Pontegadea -sem contar Zara – avalia-se em em torno de 5.000 milhões de euros. 3. Sandra Ortega Mera.

    A Corunha, 1968. Acionista da Inditex e Zeltia. 4. João e Carlos March Magro, Palma de Maiorca, 1940 e 1945. Donos de Banca March e Alba. O tandem optou por fazer caixa e tem gerado 415 milhões de liquidez depois de reduzir teu nome da Prosegur (chegou a 10%) e vender o 1% de ACS.

    Um colchão que lhes abre as portas da Aena, seu enorme objetivo. 5. Alice Koplowitz e Romero de Juseu, Madrid, 1954. Proprietária de Omega Capital. O valor de teu braço inversor em Londres, é um segredo super bem guardado pelos gestores do patrimônio da marquesa de Bellavista. Seu fundo de investimento imobiliário fechado Morinvest é a segunda superior do estado, com 497 milhões. Tem reduzida a sua mínima frase sua presença pela Bolsa espanhola -Acerinox (13,27%) é sua única aposta – e fez efetivos, com mais de 110 milhões que tinha em depósitos à espera de algumas oportunidades. 6. Josep Maria Serra Farré e família, Lisboa, 1944. Presidente Catalã Ocidente.

    Já há acionistas da quarta geração de Serra Farré no capital Catalã do Ocidente, um gigante seguradora fundado há mais de um século e que gere ativos pelo valor de 8.244 milhões de euros. O grupo tem estado a viver durante este 2013 um ano mágico na Bolsa. A cotação quase foi multiplicado por 2 e o valor de mercado da histórica companhia se sobre isto os 3.000 milhões de euros.

    7. Família Entrecanales, Madrid. Máxima acionista da Acciona. Para Acciona, onde totalizam 62,6% através de instrumentais holandesas, não sopram ventos favoráveis. A reforma resultou em um pequeno ebitda (137 milhões) e até setembro, o consequência caiu 34%. Diante da improcedência, Põe tomou a decisão histórica de suspender a distribuição de dividendos este ano. José Manuel Entrecanales, presidente, deve recolher outro coelho de cartola empresarial.

    • Antoinette Power, 1852-1932
    • Programa Acadêmico de Mobilidade Educacional (PAME-UDUAL)
    • Escola de idiomas (antigo colégio Vicente Alexandre)
    • dois Política de segurança pública
    • 2 Carteira ministerial de Sebastián Piñera

    Já demonstrou ótimo olfato com Airtel e a Endesa. 8. Emilio Botín e Família. Presidente do Banco Santander. Fantástico é o poder do cantábrico, que ao lado de seus filhos controla cerca de 2% do Santander. Este ano tem jogado operações de calado, como a venda de sua imobiliária Altamira, no fundo abutre Apollo, por quase 700 milhões, ou a compra de 51% da Financeira El Corte Inglês.

    A mais mediática tem sido o lugar de Alfredo Sáenz como ceo da entidade-lhe substitui Javier Marín – depois que o Supremo invalidar parcialmente o perdão que o PSOE lhe havia concedido. 9. Victor Grifols Roura e Família, Lisboa, 1950. Presidente e CEO da Grifols. 10. Daniel Matei Badenes, São Paulo, 1963. Acionista e diretor de Externas. Sem uma foto pública conhecida e residente na Suíça, esse incógnito donostiarra associada a sua fortuna pra causa Externas, o maior corretora de minerais do mundo, de que só há 3 anos se conhecem os proprietários.

    Marcações: