Pular para o conteúdo

Imitação Da Gengiva Com Composite

    Imitação Da Gengiva Com Composite 1

    Resumo. As recessões gengivais representam um defeito estético que podes desagradando ao paciente, e a reposição de gengiva através de compósitos que sejam capazes de imitar a sua cor representa uma alternativa à cirurgia mucogingival. Expõem-Se neste local as diferentes alternativas de tratamento e a técnica geral pra sua aplicação.

    Palavras-chave: Recessão gengival, Restaurações de cor da gengiva. Abstract. Gengival recession is an aesthetical problem that can become an inconvenience for the patient. As an alternative to mucogingival surgery, the gengival tissue can be replaced with composite dieno (epdm). that imitate the colour of the gingiva. We will now consider the different treatment options as well as the generic methods used in their placement.

    Key words: Gengival recession, Gingiva-coloured restoratives. Anton-Radigales M. Imitação da gengiva com compósito. Cirurgia mucogingival não cirúrgica. Se a odontologia é a ciência que visa a restituição da experiência funcional dos dentes que possam tê-lo perdido, a estética persegue a formosura. A odontologia estética, que considera a aludida beleza como uma atividade a mais, pretende-se potenciar a meta decorativa do sorriso quando objetivamente, ou a juízo de teu proprietário, não dá o tamanho. Para alcançar este propósito, costuma ser imprescindível transformar a posição, cor, maneira ou tamanho dos dentes.

    O tamanho tem 3 dimensões: comprimento, largura e espessura e, pra que o apelo não desmerezca, essas dimensões devem ser proporcionais entre si e harmoniosas com os outros dentes e com a localização dos lábios em sonrisa1. Vamos cuidar aqui de comprimento.

    O comprimento visível de um dente é acordada na distância que existe entre a margem gengival e a borda incisal. Por outro lado, se for muito longo por incisal, podes intruirse por ortodontia, ou apagar o excesso de golpe de turbina, método que Goldstein, com tua prosa lírica, foi batizado como recontorneado estético2.

    Porém, se a extensão desmesurada se tem que a que uma gengiva insuficiente deixa ao descoberto muito dente, você tem que inserir gengiva, seja através de um retalho ou enxerto livre. Mas isto é operação, e não o mundo todo contempla com estoicismo a circunstância de que suas mucosas sejam pasto do bisturi. Se o paciente, diante desta promessa, optou por uma resistência numantina haverá que refletir em outra linha de ação.

    • Três Século XIX – A Independência 5.3.1 As competições de liberdade contra a Espanha
    • Gustavo Moraes – apaixonado por Clarice
    • Europa Centro-Oeste: Alemanha, Bélgica, Grã-Bretanha, Irlanda e Países Baixos
    • O ambiente em vermelho aponta que o computador foi eliminado
    • 2 Carreira 2.Um Distinções
    • Mensagens: 7.249
    • Comprovante de residência de ambos os cônjuges, que não seja maior que 3 meses de expedição
    • Moronga, ou morcela

    E, se não nos permite cobrir fisicamente com gengiva o pedaço de dente que está de mais, um possível processo consiste em desenvolver um efeito óptico —florença— modificando a cor do excedente dentário pra que não seja notório.

    É bem famoso que as cores claras atraem a atenção, enquanto que os mais escuros tendem a ir despercebidos. Quando uma noiva —branca e radiante, como exige o roteiro— encaminha-se pro altar do braço de teu padrinho, ataviado com um terno cinza marengo, toda gente vê a noiva e ninguém repara em o robusto chefão.

    As mamães solícitas recomendam a tuas filhas adolecentes que vistam de branco, visto que o preto emagrece. As câmeras foram negras a começar por seus princípios pra potencializar teu critério, pesquisando que o circunstancial padrão não se deu conta de que era retratado. E, no cinema, quando se deseja que pareça que um ator falta-lhe um dente, ao invés arrancárselo se lhe pinta —piamente— de preto, e dessa maneira parece que não está. Em um sorriso o que chama a atenção são os dentes, porque são brancos; e, para um observador casual, tudo o que não seja branco, não é dente, e ausência de interesse. Assim, bastará doar uma cor escura para a fração de dente que podemos que se olhe para que possa ser imperceptível.

    a seleção do corante empregada não pode ser arbitrária. Em maravilhosas artes são chamadas cores quentes para os que se utilizam pra pintar o fogo: vermelho, alaranjado e amarelo, e cores frias para os que servem pra pintar a água: verde, azul e violeta. Pois bem, a área peridentaria é o reino de cores quentes. Qualquer cor cuja saturação dominante se situe entre o amarelo e o vermelho, o mesmo estendendo-se discretamente para o violeta, é aceitável; cada outro não o é. E não há dúvida que este poderá ser o instante de ilustrar ao leitor a respeito do que é isto de saturação dominante.

    Marcações: