Pular para o conteúdo

Dir Em Grey

    Dir Em Grey 1

    1997 por ex-membros de La:Sadie’s, com exceção do baixista Toshiya, que substituiu a Kisaki. Enquanto que o alinhamento da banda manteve-se igual desde teu começo, uma prosperidade estética e musical marcou a história da banda.

    participaram de interessantes festivais internacionais, como o Wacken Open Air e o Rock am Ring. Neste momento faz um tempo que a banda obteve o status de representantes do rock japonês ganhando reconhecimento e popularidade dentro como fora do Japão. As raízes de DIR Em GREY remontam com a banda independente La:Sadie’s, que incluía a quatro dos atuais integrantes da banda.

    • Registado em: 07 ago 2003
    • Bateria: Javier Pérez (globo), André Lijtmaer (pratos), Marcelo Rossi (drummer)
    • Cabos guardines
    • vinte e dois fl oz
    • o Que estão fazendo
    • HIIT para aperfeiçoar a resistência e queimar gorduras

    Depois de dissolver-se o agrupamento e a ida do baixista Assim como. Um par de meses depois da geração, a banda lançou um EP chamado MISSA, dando seus primeiros shows junto com algumas músicas, outras lançadas em VHS outros meses mais tarde, ou em álbuns futuros, algumas nunca gravadas. Em 1998 ficou a primeira banda japonesa independente, que chegou às paradas do Oricon, depois da estreia de seus primeiros singles JEALOUS e-I’ll-. Em 2000, continuaram com lançamentos de singles com interessante recepção do público japonês, e também lançar teu terceiro álbum “MACABRE” marcando um toque mais violento por porção da banda.

    Desde a chegada de “MACABRE” da banda, insuficiente a pouco, abandonou o estilo estético típico do visual-kei, deixando de lado os penteados extravagantes, roupas com modo antigo e maquiagem em exagero, mantendo só penteados meramente produzidos e maquiagem mais suave. 2003 incluindo 3 singles antecipadamente lançados. Este álbum, musicalmente, foi algo igual com o que foi “six Horroroso”. No ano seguinte, a banda lançou outro single, chamado “THE Desfecho”, um dos mais conhecidos a nível mundial na atualidade, o que seria o primeiro single de um novo álbum, Withering to death..

    2005-2007: começo das turnês fora da Ásia, Withering to death. DIR En GREY, juntamente com o X Japan foi das poucas bandas japonesas que, tendo pertencido ao esquema glam imposto no Japão, conseguiu sair dele aclamados por sua música.

    Consolidação isto, turnês, como a Family Values de Korn e a convite de seus colegas Deftones a participar em turnê com eles, ganhando o respeito do público fiel a esta corrente musical. Em 2005, a banda tocou na primeira vez na Europa. Os seus concertos em Berlim e Paris (como divisão de sua turnê “It Withers and Withers”), foi vendida em sua totalidade sem qualquer espécie de publicidade, entretanto por lojas de discos estrangeiros, e assim como na Internet.

    A banda também se apresentou em 2 consideráveis festivais, o Rock am Ring e Rock im Park. Esses eventos supostamente, rompem com a rotina da banda ao vivo. Eles não tinham tocado junto com outras bandas, desde que assinaram com uma gravadora, mas depois de todos os festivais, DIR Em GREY, teve a banda francesa Eths abrindo em seu show em Paris. Depois, por este mesmo ano, fui convidado a Wednesday treze e a sua banda para tocar em um show no Japão. A banda assim como se apresentou pela fração japonesa da turnê “Taste of Chaos”. 31 nas paradas Finlandesas.

    15 nas paradas de singles no mesmo nação. No início de 2006, seguiram os primeiros concertos nos EUA. Se indicaram em Austin, Texas (SXSW06), em Nova York (Avalon Club) e em Los Angeles (Wiltern Theater).

    Todas as datas foram vendidos em insuficiente tempo, e o público estava compreendida de pessoas de numerosos países. Depois seguiram-lhe o lançamento pela América do álbum Withering to death., o que acrescenta um DVD, além do lançamento em DVD de Tour05 It Withers and Withers.

    Marcações: